terça-feira, 31 de agosto de 2010

As Terras De Alvargonzaléz - Espanha -

Palavras no tempo: viagem à Laguna Negra. História e Lenda é o tema da palestra que o ator espanhol Abel Vitón fará no dia 3 de setembro, 6ª feira, às 18h30, no auditório da Biblioteca Nacional de Brasília (BNB). Vitón, que estará em Brasília para participar da 11ª edição do Cena Contemporânea - Festival Internacional de Teatro de Brasília 2010, falará sobre o processo de trabalho de dramaturgia a partir da obra do poeta espanhol Antonio Machado, destacando os poemas escolhidos para a criação do espetáculo As Terras de Alvargonzález. A palestra é gratuita e aberta ao público.

Segundo o diretor da BNB, Antonio Miranda, a vinda de Abel Vitón estava prevista como atividade conjunta da II Bienal Internacional de Poesia de Brasília (II BIP) e do Cena Contemporânea. Embora a II BIP tenha sido cancelada, a presença do ator espanhol no festival viabilizou a realização da palestra na BNB. "Esta é uma ótima oportunidade para que os amantes da poesia conheçam o trabalho de Vitón. Venham à BNB participar da palestra e prestigiem o seu espetáculo", convidou.

O público vai poder conferir a interpretação de Abel Vitón em As Terras de Alvargonzález no dia 4 de setembro, às 19h, no Teatro Goldoni. O espetáculo é inspirado no conto publicado pelo poeta espanhol Antonio Machado (1875-1939) sobre a lenda de Alvargonzález, que fala de uma jovem violentada depois de morta, e o encontro que ele teve com um camponês que lhe contou a história de um crime.

PALESTRA SOBRE DRAMATURGIA - Palavras no tempo: Viagem à Laguna Negra. História e Lenda. Com o ator espanhol Abel Vitón. No auditório da BNB (2° andar), dia 3 de setembro, às 18h30. Entrada franca.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Primeira Virada Cultural Distrital: atrações para todos os estilos


Neste final de semana Brasília será palco de sua 1ª Virada Cultural Distrital. Uma realização da Secretaria de Cultura, a abertura para a maratona musical começa às 19 horas de sexta-feira (27) e só termina após às 23 horas de domingo (29). Na programação, atrações para todos os estilos: Rock, Pop, Pagode, Sertanejo, MPB, Hip Hop e Forró. Ao todo, serão mais 30 atrações nacionais e locais, distribuídas em 6 palcos montados na Esplanada dos Ministérios, Fercal, Sobradinho, Santa Maria, Brazlândia e Guará.

Entre as atrações: Alexandre Peixe, Detonautas, Pitty, Fundo de Quintal, Falamansa, Blitz, Nando Reis, Marcelo D2, Alcione, Wando, Latino, Indiana, Pé de Cerrado, Thais Moreira, Angel Duarte e Viela 17.

A grande festa terá início às 19 horas de sexta-feira (27), na Esplanada dos Ministérios, onde serão montados dois palcos, nos quais os artistas se revezarão.

Entre os objetivos do evento estão, a valorização dos artistas locais, o intercambio entre as atrações do DF e grandes nomes da música nacional e a democratização do acesso à cultura.

Serão mais de 40 horas de shows gratuitos, respeitando toda a diversidade cultural do DF. Cerca de 350 artistas se revezarão durante toda a programação, sendo mais de 200 artistas locais.

Os shows acontecerão nos seguintes espaços:
Esplanada dos Ministérios: Gramado atrás do Teatro Nacional
Santa Maria: Em frente ao Posto Policial da Entre Quadra 202/302
Sobradinho: Qd. 02 – Estacionamento de Estádio Augustinho Lima
Guará: Teatro de Arena – Área Especial do Cave, próximo à Feira do Guará
Fercal: Praça de Eventos Engenho Velho – DF 150, Km 12
Brazlândia: Sede da Associação Rural e Cultural Alexandre Gusmão – ARCAG, localizada no km 27 da DF-180

Fonte e programação completa:
http://www.sc.df.gov.br/

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

"AVE RARA: UMA HOMENAGEM A EDU LOBO"


Na próxima segunda-feira, dia 30/8, às 19h30, a Biblioteca Demonstrativa promove mais uma edição do Projeto Bibliomúsica. Como sempre, imperdível! Não deixe de vir ouvir o excelente cantor LEONEL LATERZA, ´com o espetáculo "AVE RARA: UMA HOMENAGEM A EDU LOBO". A entrada é franca!

O homenageado da noite é o grande bandolinista EVANDRO BARCELOS!


Contamos com a presença de todos!

Maiores informações: 3244-3015 e 3443-5682.


M.C.M.Salles

Poesia na Praça Sete da Capital Mineira

O maior desafio da poesia continua sendo o de estar a serviço da vida e da humanidade. O projeto “Poesia na Praça Sete” vem desde 2006 promovendo poesia para as pessoas que frequentam a Praça Sete de Setembro, em Belo Horizonte e para as que circulam constantemente pelo centro da capital mineira e que pouco tem tempo ou acesso à arte poética. Também é um importante momento para se popularizar a poesia. Muitos tem a oportunidade de respirar arte através deste acontecimento poético. Ali, o gosto pela literatura poética é promovido e há uma importante contribuição para com a cultura popular.

A partir do dia 27 de agosto, de 15 ás 18 horas, na Praça Sete de Setembro, em Belo Horizonte\MG, estará acontecendo a 1ª etapa “Poesia na Praça Sete 4ª edição”, idealizado pelos poetas Rogério Salgado e Virgilene Araújo; os mesmos realizadores do Belô do Poético-Encontro Nacional de Poesia.
Na abertura estarão se apresentando os poetas Eugênio Magno e Marlene Reis Barbosa e o Grupo “Sarau Tropeiro” formado por Ricardo Evangelista, Suely Silva e Gibran Muller.

As próximas apresentações do projeto “Poesia na Praça Sete 4ª Edição” serão nos dias: 03 de setembro com o Grupo Família Poética Gonçalves e os poetas Anderson Lobo e Maria da Cruz; 10 de setembro com o Gupo “Poetas Pela Paz e Pela Poesia” e os poetas Rodrigo Leste e Bilá Bernardes; 17 de setembro com o Grupo “Queijim Mineiro” e os poetas João Luiz Gonçalves\Jotagê.e Coleta Lutkenhaus; e no dia 24 de setembro com o Grupo Capoeira Unida “Volta ao Mundo” - Mestre Toninho Cavalieri, além das poetas Aurita Barbosa dos Santos e Dulce Batista.

Além das apresentações poéticas acontecerão aulas públicas de poesia, com a poeta e educadora social Virgilene Araújo.
O projeto “Poesia na Praça Sete – 4ª Edição” e realizado com os benefícios da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte.

Foto: Poeta Rogério Salgado, por Virgilene Araújo.
Mais sobre o evento:
www.poesianapracasete.blogspot.com

Livro O Viajante das Estrelas, de José Waldir Rodrigues


O Viajante das Estrelas
Autor: José Waldir Rodrigues
Tradutor: Sérgio Krieger Barreira
Resenha: Ana Rachel Dantas
Sternenreisender ou O Viajante das Estrelas é a edição bilíngue (português-alemão) do mais novo livro de José Waldir Rodrigues com a tradução de Sérgio Krieger Barreira.

O poeta aborda a vida: partidas, infartos, datas, sentimentos e tudo o mais que acomete o ser de forma lírica, lirismo este que toma seu ápice em "Soneto do Amor sem fim" ou “Sonett der Unendlichen Liebe”*

Poeta que versa desde a simplicidade da rima até os sonetos com citações mitológicas, torna a obra universal. Sternenreisender está na Biblioteca Nacional da Alemanha.

SONETO DO AMOR SEM FIM

Ama-me pelo amor do amor, somente...
e nunca pela luz do meu olhar,
pois ele se transforma, tristemente,
em sombra, quando amor quer te expressar.

Ama-me pelo amor do amor, somente...
E não pelo meu modo de falar,
Quando, em sussurro ou prece comovente,
O meu amor a ti tenta expressar.

Nem me ames pelo pranto que derramo
Nem quando grito ao mundo que te amo,
Nestes meus versos cheios de ansiedade,

Ansiedade do amor que não tem fim.
Ama-me por amor do amor, e assim,
Tu hás de amar-me até a eternidade!...

SONNET DER UNENDLICHEN LIEBE

Liebe mich aus Liebe zur Liebe allein…
und niemals wegen des Leuchten in meinem Blick,
denn dieses verwandelt sich traurig
in Schatten, wenn ich dir Liebe zeigen will.

Liebe mich aus Liebe zur Liebe allein…
Und nicht wegen meiner Art zu sprechen,
wenn ich flüsternd oder als bewegende Bitte
meine Liebe zur dir auszudrücken suche.

Nicht eimal liebe mich für di Klagen, dir ich hervorbringe
nicht wenn ich in die Welt schreie, dass ich dich Liebe,
in diesen meinen Versen vollen Sehnsucht,

der Sehnsucht nach der Liebe, der das Ende fehlt.
Liebe mich aus Liebe zur Liebe und so
musst du mich lieben in alle Ewigkeit!…

Saiba mais sobre o autor piauiense José Waldir Rodrigues em:

http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=821595
http://www.supertextos.com/texto/Rosas_Do_Nunca_Mais/1205
http://oliveiramarcos.blogspot.com/2008_09_01_archive.html

Lançamento do livro "Cartas da Prisão e do Sítio", de Frei Fernando de Brito


Frei Fernando de Brito: ‘Justiça é parte essencial da democracia e da fé’
Tatiana Félix *

Adital -
Frei Fernando de Brito lança hoje (25), em Fortaleza, Ceará, seu livro "Cartas da Prisão e do Sítio", dando início à série Coleção Ao Portador, do Instituto Frei Tito de Alencar. O lançamento acontecerá às 18h, no auditório Rachel de Queiroz, bloco Ícaro de Sousa, na Av. da Universidade, 2762, no bairro Benfica e encerra as atividades da I Semana Municipal de Direitos Humanos Frei Tito de Alencar, que acontece na capital cearense desde a última segunda-feira (23).
A iniciativa do Instituto Frei Tito pretende resgatar as memórias do período em que os frades dominicanos, como Frei Tito e Frei Fernando, defenderem um sistema socialista, além disso, fortalece os debates sobre Lei da Anistia, novas práticas de tortura, o papel da igreja e dos Direitos Humanos.
Sobre a primeira parte do livro, "Cartas da Prisão", Frei Fernando informou que o objetivo dos religiosos presos era escrever aos seus familiares e amigos denunciando o que acontecia na prisão, as injustiças cometidas e a perseguição política. "A gente estava em uma situação semelhante a dos cristãos como Paulo, que escreveram o Evangelho," comparou.
Frei Fernando recordou que na época da ditadura, muitos diziam que o movimento contra a repressão era fraco e que eles não conseguiriam implantar o Socialismo. "Mas, a luta era contra a repressão, contra a tortura e pelos Direitos Humanos, e não pela implantação do socialismo", esclareceu.
Ele destacou que ainda hoje existe tortura, praticada em delegacias, por policiais e por grupos de extermínio, mas, ressaltou que, apesar de precisar ainda de avanços, a democracia foi uma conquista. "Muitas conquistas vieram deste tempo. Hoje, temos os Direitos Humanos e meios de comunicação que dão espaço para esse movimento sem que haja perseguição", completou.
Já a segunda parte da obra, "Cartas do Sítio", são relatos de uma época posterior, quando em 1996, ele passou a viver no Sítio do Conde, no litoral norte do estado da Bahia. "Queria manter contato com amigos de outros estados. As cartas transmitem a vivência de coisas pequenas com o povo pobre, são fatos reais relatados com sentimento, angústia, alegria, desespero, solidariedade", explicou.
Frei Fernando disse que o que liga estes dois momentos tão diferentes registrados no livro, é o povo. "Dentro da prisão, era um universo político daqueles que lutaram pelo povo, e no Sítio são os relatos das necessidades e costumes vividos do povo pobre, como eles vivem o amor de Deus por eles. É outra forma de lutar pelos Direitos Humanos", afirmou.
Para ele, a publicação das obras que compõem a Coleção Ao Portador e a realização da I Semana Municipal de Direitos Humanos Frei Tito, junto com outros eventos que acontecem pelo país, fortalecem toda a Rede que luta pelo fim da tortura, pela revisão da Lei da Anistia e pela implantação dos Direitos Humanos. "A gente não pode esquecer a justiça é parte essencial da democracia e da fé", finalizou.

Frei Fernando
Frei Fernando é um frade dominicano, nascido em Visconde do Rio Branco, em Minas Gerais. Foi preso político entre os anos de 1968 e 1974 em São Paulo e sofreu sessões de tortura por proclamar o Evangelho e lutar pelo fim da ditadura no país. Atualmente, o religioso vive na Bahia, lutando pelo fim das desigualdades sociais.
Para conhecer os relatos de Frei Fernando acesse: http://frbritoop.blogspot.com/

* Jornalista da Adital

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Programação da Quinta Cultural T-Bone do dia 26 de agosto


Por Francisca Azevedo
16 de agosto de 2010

Daniel Galera apresenta Cachalote na próxima Quinta Cultural, dia 26/08
A programação da Quinta Cultural T-Bone do dia 26 de agosto está bem variada: história em quadrinhos, poesia, literatura, humor e MPB. O escritor Daniel Galera volta ao Açougue Cultural desta vez para falar sobre a revista em quadrinhos Cachalote, seu mais recente trabalho feito em parceria com o desenhista Rafael Coutinho. A cantora Sandra Dualibe apresentará o show “Estou de bem com a vida” acompanhada pelos músicos Agilson Alcântara (violão) e Amanda Costa (percussão). A noite terá ainda bate-papo com a escritora e poeta Noélia Ribeiro e lançamento do escritor Wilson Rossato.

Cantora Sandra Dualibe apresentará o show “Estou de bem com a vida”
Bate-papo com a escritora e poeta Noélia Ribeiro sobre “Atarantada: reencontro com a poesia”
Carlos Machado fará apresentação de bonecos
O Sonho de Fernão – Uma Aventura com Fernão Dias Paes, de Wilson Rossato

Bate-papo com o escritor Daniel Galera sobre a HQs Cachalote em parceria com o desenhista Rafael Coutinho

Lançada em junho deste ano, Cachalote (Quadrinhos na Cia., 280 páginas, 45 reais) é a estreia em HQs do escritor Daniel Galera em parceria com o cartunista Rafael Coutinho. Em suas páginas não numeradas, o livro conta seis histórias – uma delas apenas abre e fecha o livro – que não se cruzam, mas têm em comum presonagens densos em momentos de crise e lacunas capazes de sugerir sentidos ao leitor.

Daniel Galera nasceu em 1979, em São Paulo, mas passou a maior parte da vida em Porto Alegre. É um dos criadores do selo editorial Livros do Mal, pelo qual publicou o volume de contos Dentes guardados (2001). Teve diversos textos adaptados para teatro e cinema.

Teatro:
Teatro de bonecos com o mamulengueiro Carlos Machado
O mamulengueiro Carlos Machado traz ao palco do T-Bone brincadeira da tradição do teatro de bonecos popular que veio do nordeste e há cinqüenta anos criou raízes nas periferias de Brasília. O vaqueiro Benedito, o boi do patrão, a Cobra Grande e uma série de outros personagens compõem a apresentação sempre muito alegre e colorida.

Literatura
"O Sonho de Fernão – Uma Aventura com Fernão Dias Paes", de Wilson Rossato
Obra infanto-juvenil, editado com pelo Fundo de Apoio à Cultura (FAC), da Secretaria de Cultura do DF. Lançado pela Eclat! Editorial, foi escrito depois que o autor descobriu ser descendente do bandeirante Fernão Dias Paes. Jornalista e escritor, Wilson Rossato criou uma aventura em que ele mesmo volta no tempo e encontra o famoso "caçador de esmeraldas".

“Atarantada: reencontro com a poesia”, de Noélia Ribeiro
Noélia Ribeiro é pernambucana, mas se considera “carioca-braziliense”. Escreve poemas desde muito cedo. Participou de coletâneas, recitais e movimentos poéticos realizados em Brasília, cidade em que vive desde 1972 e que ama muito. Graduou-se em Letras na UnB e hoje trabalha na Câmara dos Deputados. Atarantada é o segundo livro de poemas da autora. Traz poemas antigos e recentes que traduzem desejos, paixões (vividas ou sonhadas) e sentimentos próprios de quem mora em Brasília.

Apresentação musical
Sandra Duaililbe no show “Estou de bem com a vida”
Sandra Duaililbe volta ao palco do Açougue Cultural do T-Bone com o show “Estou de bem com a vida” para dividir com os amigos o momento feliz em que se encontra. No repertório, variedade de sons, com ênfase ao alto astral, como é o caso da música do compositor Carlos Elias que dá nome ao show. Dentre outras, cantará Senhora Lliberdade de Wilson Moreira e Nei Lopes e Brasil Pandeiro de Assis Valente. Interpretará, também, Mundo Melhor de Pixinguinha e Vinicius de Moraes gravada em seu primeiro CD – Do princípio ao sem-fim, que concorreu ao Grammy Latino 2007; e Onda do ar, gravada em seu segundo CD – A bossa no tempo, uma parceria de Sandra com Marcia Forte, composta em homenagem a Bossa Nova e Brasília. Para completar a festa ela convidou os talentosos músicos Agilson Alcântara (violão) e Amanda Costa (percussão). Vale lembrar que Sandra que vem se destacando no cenário musical brasiliense e nacional por sua emocionante interpretação e bela voz.

Contatos:
Daniel Galera ranchocarne@gmail.com
Wilson Rossato wrossato@hotmail.com / 61 8149-7931
Sandra Dualibe contato@sandraduailibe.com.br / 61 8177-2774
Noélia Ribeito nocamaria@gmail.com / 61 99721487

Apresentação: Miquéias Paz
Informações:
Data: 26 de agosto
Indicativa: Adultos
Horário: 20 horas
Local: Açougue Cultural T-Bone: SCLN 312 Bl B Lj 27 Brasília-DF
Tel: (61) 3274-1665
ENTRADA FRANCA

Última Atualização ( 16 de agosto de 2010 )

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Choro e samba na Biblioteca Nacional de Brasília


Os grupos de choro Cinco no Eixo e de samba SaiaBamba são os convidados da segunda edição do Projeto Musical BNB Convida, programado para acontecer no próximo dia 27, 6ª feira, no auditório da Biblioteca Nacional de Brasília (2° andar). A partir das 19 horas, o público vai poder conferir, gratuitamente, as performances das duas bandas brasilienses que trazem em seus repertórios grandes clássicos dos dois gêneros musicais. A apresentação do evento ficará a cargo de Sheila Campos, locutora da rádio Cultura. A primeira edição do projeto ocorreu com sucesso no mês de julho e contou com as participações dos músicos Letícia Fialho e Paulo Ohana.

No cenário musical brasiliense desde 2009, o grupo feminino de samba SaiaBamba é formado pelas amigas Ju Rodrigues (voz e pandeiro), Itana Moraes (voz e violão), Cris La Plata (cavaco e vocais), Amanda Rodrigues (tamborim, cajón e vocais), Irene Egler (surdo e vocais), Inaê Moraes (ganzá, meia-lua e vocais) e Tati Moraes (tan tan e vocais). Com apresentações marcadas pela alegria e pela mistura de samba, funk e soul, as meninas do SaiaBamba interpretam canções de artistas consagrados da música brasileira como Cartola, Paulinho da Viola, Clara Nunes, Beth Carvalho, entre outros.

Outra atração do evento, o grupo de choro Cinco no Eixo foi criado em 2009 a partir de encontros nas rodas do Clube do Choro e do curso de verão da Escola de Música de Brasília. Apresenta em seu repertório não somente versões dos clássicos, mas também músicas menos conhecidas de compositores consagrados, como Jacob do Bandolim, Anacleto de Medeiros, Waldir Azevedo, entre outros. Formado pelos jovens instrumentistas Khalil Santarém (bandolim), George Costa (violão), Henrique Rabello (violão 7 cordas), Gui Campos (cavaco) e Gabriel Carneiro (pandeiro), o grupo vem se apresentando em diversos eventos em Brasília.

O Projeto Musical BNB Convida é promovido pela Biblioteca Nacional de Brasília e é aberto a todos os músicos brasilienses que desejam se apresentar individualmente ou em grupos. Tem o objetivo de oferecer gratuitamente ao público do Distrito Federal atividades culturais, de produção independente, desenvolvidas por músicos de Brasília. Os interessados em participar e em obter mais informações, devem enviar um email para bnbconvida@bnb.df.gov.br Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. . Veja o regulamento aqui!

NÃO PERCA - Projeto Musical BNB Convida. Apresentações de samba e choro com os grupos SaiaBamba e Cinco no Eixo. Dia 27, 6ª, às 19h, no auditório da BNB (2°. Andar). Aberto ao público. Entrada franca.

Fotos: As imagens foram retiradas das páginas dos grupos SaiaBamba e Cinco no Eixo na internet.

XII Sarau Poético Guararte, na Casa da Cultura do Guará

domingo, 22 de agosto de 2010

Coletivo de Poetas na Barca Poética


Movimento poético existe a 20 anos. Sua flosofia é "poesia para todos." Divulgação.
Por Edmilson Figueiredo*

Especial Para Nós – Fora dos Eixos
O Coletivo de Poetas está comemorando 20 anos de existência. Criado em 1990 pelo escritor Menezes y Morais, o grupo publico cinco coletâneas e anuncia a sexta, Fincapé, reunindo 43 poetas.

Neste sábado (21) e domingo (22), o Coletivo de Poetas apresenta na Barca Brasília o primeiro sarau (Fincapé) do ano em comemoração ao aniversário de 20 anos do grupo.

O sarau será realizado com os poetas Nonato Veras, Cristina Bastos, Menezes y Morais, Wélcio de Toledo, Adão Paulo de Oliveira e Lourdes Teodoro.

No palco flutuante da Barca Brasília, os poetas fazem pré-lançamento do Fincapé, lendo e recitando poemas do livro, cujo lançamento está previsto para novembro, inclusive no sarau da lua cheia da Barca Poética (Brasília).

Um pouco de cada um

Nonato Veras é maranhense de Tutoia radicado em Brasília desde 1974. Participou do Liga Tripa e compôs travessia do Eixão (poema de Nicolas Behr) gravada pela Legião Urbana no CD Outra Estação. Nonato gravou o CD Trakskatum.

Cristina Bastos é mineira de Uberlândia radicada em Brasília. Publicou dois livros, Decerto o Deserto e Teia, de poesia Fotógrafa, é sócio-fundadora do grupo “Ladrões de Alma.”

Menezes y Morais nasceu no Piauí (Altos João de Paiva) e escolheu Brasília para viver deste 1980. Jornalista, professor, historiador, tem 12 livros publicados e presidiu o Sindicato dos Escritores no DF no início da década de 1990.

Wélcio de Toledo é brasiliense, filho de candango, nasceu na Vila Planalto. Servidor público, inédito em livro, estreia na coletânea Fincapé.

Adão Paulo de Oliveira é jornalista. Contista, cronista e poeta, publicou Cartas de Adão (poesia e crônicas) e participa da coletânea organizada pelo escritor Ronaldo Cagiano, Todas as Gerações (O conto brasiliense contemporâneo).

Lourdes Teodoro é professora aposentada pela Universidade de Brasília. Goiana de nascimento, escolheu Brasília para viver em 1959. Doutora em Literatura Comparada pela Universidade da Soborne (França, Paris), entre outros publicou Antologia dos Alunos do Elefante Branco, e Poemas da Bruxa do Tayor 127.

Passeio
O público que comparecer hoje e amanhã à Barca Brasília poderão conhecer um pouco mais sobre esses poetas. No sarau de outubro, outros serão escalados para o sarau no palco flutuante da barca poética.

A Barca Brasília tem opções de alimento para sua platéia, com um cardápio variado que inclui deliciosos petiscos, massas e risotos, bons vinhos, chocolates quentes, drinks, café expresso, sucos, cervejas e refrigerantes.

Sarau na Barca Brasília com o Coletivo de Poetas. Participe! Traga seu poema salva vidas!
*Edmilson Figueiredo é poeta, videoasta e produtor cultural. É autor de Dores Perfuradas (poesia).

Serviço
O que: Sarau na Barca Brasília com o Coletivo de Poetas. Participe! Traga seu poema salva vidas!
Quando: 21 e 22 de agosto – sábado e domingo.
Local: Cais da Concha Acústica, Setor de Hotéis e Turismo Norte (novo local de saída).
Partida: 16hs; Previsão de retorno ao cais: 19h30.
Pagamento do passeio até quinta-feira, 25% de desconto: R$ 30,00 Pagamento do passeio até sexta-feira,12,5% de desconto: R$ 35,00 Pagamento do passeio no sábado ou domingo: R$ 40,00
Couvert artístico: R$10,00. Consumo de alimentos e bebidas à parte.

Reservas e informações:
www.barcabrasilia.com.br
passeio@barcabrasilia.com.br
Telefones: 8419-7192 e 8432-6234 (Amon Trajano). Evento não indicado para menores de 16 anos desacompanhados.
Obs.: recomenda-se ter à mão um agasalho

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Cascudo volta aos palcos do Caleidoscópio


Cascudo, montagem de 2002 e premiada em 2004 na II Mostra de Teatro Candango promovido pelo SESC-DF, volta aos palcos do Teatro Caleidoscópio neste mês, quando se comemora o Dia do Folclore. Baseada em estudos e biografias de Luis da Câmara Cascudo, a peça faz um passeio bem humorado pelo imaginário popular, misturando contos tradicionais, música, crenças, superstições, gestos e lendas brasileiras. Um menino preguiçoso e sonhador conduz o espectador a uma viagem surrealista por um Brasil misto e vasto.

A palavra “cascudo” tem mais de uma face: pode significar um golpe na cabeça com as articulações dos dedos, também chamado cocre, cocada e cocorote; pode indicar o que tem casca grossa ou pele dura, cascoso; ou pode ser o nome de peixe comum no Brasil, de corpo delgado e cabeça grande.

Cascudo é também o sobrenome do escritor, historiador, etnógrafo, antropologista cultural, crítico, sociólogo, orador, conferencista e poeta Luís da Câmara Cascudo (Natal. 1898-1986), autor de mais de 150livros publicados sobre as matrizes do comportamento humano do homem brasileiro. “Ele diz tintim por tintim a alma do Brasil em suas heranças mágicas, suas manifestações rituais, seu comportamento em face do mistério e da realidade comenzinha. E sua vasta bibliografia de estudos folclóricos e históricos marca uma bela vida de trabalho inserido na preocupação de “viver” o Brasil”, comentou certa vez o amigo Carlos Drummond de Andrade.

Em “História dos Nossos Gestos”, publicado em 1976, Câmara Cascudo identifica e descreve mais de 300 gestos brasileiros, revelando suas coincidências da presença anterior na comunicação humana. A obra serviu de consulta inicial para a pesquisa do diretor André Amaro e sua trupe do Teatro Caleidoscópio sobre a gestualidade brasileira, e acabou se tornando fonte de inspiração para a criação do espetáculo “Cascudo”. Um menino preguiçoso e sonhador conduz uma viagem incomum que tem Brasília, ou lugar nenhum, como destino. “À proporção que se vai vivendo, o horizonte vai recuando e novas coisas vão surgindo”, já dizia o célebre potiguar, revelando uma visão que o grupo chama igualmente de caleidoscópica.

SERVIÇO
De 20 a 29 de agosto
Sextas e sábados, às 21h, e domingos, às 17h e 20h.
Ingressos na bilheteria com 1 hora de antecedência.
Inteira 30,00
Indicação etária: LIVRE
Direção André Amaro

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Workshop de interpretação para cinema


O diretor de cinema José Eduardo Belmonte vem à capital para realizar uma oficina de interpretação para as telas no Espaço Cultural Mosaico. Voltada para atores e não-atores, tem como objetivo dar aos alunos a experiência com a direção de Belmonte, seu modo de dirigir o ator e o filme. Formado pela Universidade de Brasília é o renomado diretor de A Concepção e de Se Nada Mais Der Certo. Seus cinco curtas-metragens e quatro longas-metragens já renderam mais de 60 prêmios no Brasil inteiro. Entre eles:
Se Nada Mais Der Certo: Prêmios de Melhor Filme, Melhor Roteiro, Melhor Atriz (Caroline Abras) no Festival do Rio de Janeiro (2008); Prêmio da Câmara Legislativa de Melhor Filme Brasiliense; Prêmio Saruê no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (2008)
Meu Mundo em Perigo: Prêmios de Melhor Ator (Eucir de Souza), Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Milhem Cortaz), Melhor Filme – Prêmio da crítica no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (2007)
A Concepção: Prêmios de Melhor Montagem, Melhor Trilha Sonora e Prêmio Assembléia Legislativa para Melhor Filme Brasiliense no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (2005).

Local: Espaço Cultural Mosaico, SCRN 714/15 Bloco D Loja 16
Data: De 16 a 20 de agosto
Horário: Turma 02 – Das 16 às 18h30 (vagas limitadas)
Turma 01 - Das 19:30 às 22h (inscrições encerradas)

Informações: Espaço Cultural Mosaico (61 – 3032 1330)
E.mail: espacomosaico@gmail.com
Site: www.espacoculturalmosaico.com.br

"O ESPAÇO CULTURAL MOSAICO É PATROCINADO PELA PETROBRAS

Lançamento do livro Todo mundo é muito bom, mas meu casaco sumiu, de José Garcia Caianno (Dedé)


Por Francisca Azevedo
05 de agosto de 2010

O escritor e poeta brasiliense José Garcia Caianno lançará na Quinta Cultural T-Bone do dia 12 de agosto o livro “Tá tudo muito bom, mas meu casaco sumiu”, publicado pela Banca de Poetas. A obra aborda, de maneira bem-humorada, mas mordaz, a corrupção no cenário político recente de Brasília.

A noite terá participações de vários artistas conhecidos em Brasília. A apresentação musical ficará por conta da cantora Célia Porto, da Cia. Mambembrincantes e do maestro Jorge Antunes. Haverá ainda leituras de poesias pelos grupos Tribo das Artes, Radicais Livres e Poemação.

O evento começa às 19 horas no Açougue Cultural T-Bone, na comercial da 312 Norte.

Informações e contatos:
Data: 12/08
Horário: 19 horas
Local: Açougue Cultural T-Bone na comercial da 312 Norte
José Garcia Caianno 61 8223-2504
Última Atualização ( 05 de agosto de 2010 )

O Besouro no Centro Cultural Salgado Filho

O espetáculo Miolo de Pote em Cantigas e Versos, de Lilia Diniz


O espetáculo Miolo de Pote em Cantigas e Versos é resultado das apresentações feitas ao longo de cinco anos, em cafés, faculdades e escolas.
Teremos alguns convidados especiais, além da exposição fotográfica e um vídeo documentário do maranhense Alexandre Almeida, que exibe a vida das mulheres quebradeiras de coco do maranhão.
O clima é de festança no terreiro. Teremos poesia, repentista, cirandeiros, música e um cheiro de coisa dos interiores do Brasil.

QUANDO: 11 de agosto de 2010
AONDE: Teatro do Sesi de Taguatinga Norte – QNF AE 24
HORAS: 20h
ELENCO: Lília Diniz, Máximo Mansur, Dadá Nunes, Murilo Silva, Cacau, Tábata Lorena e Lúcia Maranhão.
Convidados: Chico de Assis e João Santana, Adeilton Lima, Mambembricantes, Ruiter Lima, Carlinhos Piauí e Gilson Alencar

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

O Adversário, Primeiro Romance de Maurício Limeira


“Há uma sombra”, ela enfim disse, sem abrir os olhos. “Há alguém perto de você. Rodeando você. Quer algo que você tem. Não descansará enquanto não obtiver aquilo que só em você encontrou.”

Na procura por vingança pelo assassinato da namorada, um jornalista se embrenha no submundo do crime sem saber o que vai encontrar. Ao buscar os serviços do assassino Casemiro, jamais esperaria ele que a vingança desejada iria se transformar em algo muito maior e mais assustador do que a violência urbana e a corrupção do tráfico. Sangue, almas gêmeas, dor, medo, trevas, o outro obscuro à espreita. O mal, personificado na crueza e agressividade de Casemiro, já o incluíra em seus planos e o aguardava para um destino do qual era tarde demais para recuar.

Em O Adversário, o sobrenatural age da forma mais incômoda: nas coisas pequenas de nosso cotidiano. Ele age por baixo dos momentos de tranquilidade. Prega pequenas peças que jamais associamos ao todo. Aflora em lugares insuspeitos. Cava galerias sob nossa paz. Até chegar a hora em que as instalações nas quais erguemos nossa sanidade, de tão corroídas, vêm abaixo.

O autor
Maurício Limeira é carioca, funcionário público, formado em História, nasceu em 1969, mora em Laranjeiras e não sabe cozinhar. Desde a adolescência vem escrevendo contos, crônicas, poemas e peças para teatro. Parte desse material reuniu num fanzine de quadrinhos chamado Quadrante e, mais tarde, no site que ele próprio editou em 2000, O Cisco Tonitruante (e que encerrou quatro anos depois). Teve um artigo dos tempos de faculdade publicado em 1998 no livro “História e Imagem”, organizado por Francisco Carlos T. da Silva, e dois contos publicados na coluna de Cláudio Willer na revista “Cult”. Atualmente participa do grupo Filmantes, com quem vem desde 2008 realizando vídeos de humor disponibilizados na internet. O Adversário é seu primeiro romance.

Cria da Cidade - Brincalhão das palavras


Por Sérgio Maggio
sergiomg.df@dabr.com.br
Brincalhão das palavras

Edilson Rodrigues/CB/D.A Press - 5/10/09

O cronista Roberto Klotz quis gravar o Cria da Cidade na Concha Acústica. O motivo: o pôr do sol deslumbrante. Chegamos lá e os portões estavam fechados. O vigilante não tinha ordem para permitir a entrada de estranhos. Já estávamos pensando em outra locação, quando o escritor de gogó afiado convenceu o rapaz da “importância cultural (e pessoal) de utilizar aquele espaço”. Pois bem: como num passe de mágica, os portões se abriram, confirmando a fama de “bom de papo” que cerca o autor de Pepino e farofa, um divertido livro de historietas cotidianas, nascidas na cozinha de sua casa.
— Nada como abrir o coração. Era muito importante para mim estar neste lugar, quero inclusive aproveitar a acústica natural na hora de recitar as minhas crônicas, revela.
E foi exatamente assim. Os bancos vazios da bela Concha Acústica serviram de caminho para ele circular espalhando palavras. O escrito de Roberto Klotz é cheio de humor e de imagens. Olha só como ele se define: “Roberto Klotz é um engenheiro que saltou do topo do prédio recém-construído e estilhaçou-se em parágrafos. Nasceu no século passado. Bem-humorado, crítico, vacinado, analfabeto, irônico, paulistanamente candango”.
Em Brasília, entrosou-se com o meio literário. Fez isso comparecendo a todos os eventos e saraus do DF. Onde tinha escritor reunido, Klotz estava lá. Se a mesa-redonda era sobre literatura, estava presente na plateia. Até que, um dia, trocou de posição. Quando viu, estava no palco a falar de suas crônicas ligeiras, que nasciam com a observação do cotidiano.
— Fui virando um escritor. O engenheiro ficou de lado, lembra.
Já no segundo livro, Quase pisei!, Roberto Klotz configura-se como um brincalhão das palavras. Essa obra nasceu porque um médico o obrigou a andar para que ele perdesse peso. “Durante as caminhadas, encontrei elefante, lâmpada mágica, cão bravo, pegadas de onça, muito cocô e 45 motivos para exercitar o bom humor em Quase pisei!”, espalha em seu irreverente release.


ANOTE AÍ
Roberto Klotz tem um blog (http://robertoklotz.blogspot.com). Lá, é possível adquirir os seus livros a R$ 28 e acompanhar os post.

Assista ao Cria da Cidade com Roberto Klotz, hoje, a partir das 17h, no Correio Notícias, com apresentação de Maria Julia Monteiro.

Fonte: Correio Braziliense - Brasília, quinta-feira, 05 de agosto de 2010
Foto: Edilson Rodrigues/CB/D.A Press - 5/10/09

Sarau da Tribo das Artes 10/08/2010 (Terça) no Kareka´s Bar

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Marcos Freitas participa do Quinta Cultural do Açougue T-Bone


Alysson Takaki com a grupo vocal Nu Canto na Quinta Cultural do dia 05/08
Por Francisca Azevedo
29 de julho de 2010

Bate-papo literário com o escritor JOCA REINERS TERRON sobre o romance ambientado na cidade do Cairo no Egito "Do Fundo do Poço se Vê a Lua”, publicado pela editora Companhia das Letras.

O projeto Quinta Cultural traz a Brasília no próximo dia 05 de agosto o escritor JOCA REINERS TERRON para falar sobre o romance ambientado na cidade do Cairo no Egito "Do Fundo do Poço se Vê a Lua”, publicado pela editora Companhia das Letras. A noite terá show musical do grupo Nu Canto formado por Alysson Takaki (tenor), Larissa Vitorino (mezzo soprano), David Reis (tenor) e Daniel Marciano (baixo) e apresentação de teatro de boneco com o humorista Carlos Machado. O evento começa às 19 horas no Açougue Cultural.

Teatro de bonecos com o mamulengueiro Carlos Machado

A programação do dia 05 de agosto também terá o lançamento literário:
Urdidura de Sonhos e Assombros: Poemas Escolhidos (2003-2007), de Marcos Freitas

Bate-papo com o escritor
JOCA REINERS TERRON sobre o livro "Do Fundo do Poço se Vê a Lua”

A obra conta a história de Wilson e William, gêmeos nascidos em São Paulo nos anos finais da ditadura. Órfãos de mãe e criados pelo pai, ator, os meninos são treinados para atuarem juntos, mas as brincadeiras da infância, porém, revelam que a semelhança dos irmãos é apenas física. Uma trama surpreendente envolvendo trocas de sexo, assassinatos e perda de memória conduzirá a história até a enigmática cidade do Cairo. O romance faz parte da coleção "Amores Expressos", idealizada pela produtora RT/featuers em parceria com a editora Companhia das Letras.

Joca Reiners Terron nasceu em Cuiabá e vive em São Paulo. Poeta, prosador e designer gráfico, foi editor da Ciência do Acidente, pela qual publicou o romance Não há nada lá e o livro de poemas Animal anônimo. É autor também dos volumes de contos Hotel Hell, Curva de rio Sujo e Sonho interrompido por guilhotina.

Apresentação musical do grupo Nu Canto com Alysson Takaki
O grupo vocal “Nu canto” apresenta uma proposta artística arrojada em que a música é sustentada por 4 vozes que cantam, percutem e simulam sons. Com o objetivo de promover a música de capela e divulgar o trabalho do grupo, o “Nu canto” segue a trilha de grupos nacionais como Banda de Boca, Boca Livre e Quarteto em Cy sempre focado em apresentar um trabalho original e criativo que proporcione lazer e cultura pelos palcos por onde passa. No repertório, clássicos como “Yesterday”, “Sina” , “Oh, Happy Day” e muitas outras. O “Nu Canto” é formado por Alysson Takaki (tenor), Larissa Vitorino (mezzo soprano), David Reis (tenor) e Daniel Marciano (baixo), músicos experientes graduados pela Universidade de Brasília e Universidade Federal de Uberlândia.

Apresentação de teatro de boneco com Carlos Machado
Brincadeira da tradição do teatro de bonecos popular que veio do nordeste e há cinqüenta anos criou raízes nas periferias de Brasília. O vaqueiro Benedito, o boi do patrão, a Cobra Grande e uma série de outros personagens compõem a apresentação sempre muito alegre e colorida.
Carlos Machado é mamulengueiro candango. Há muitos anos roda o país se apresentando em assentamentos, aldeias, praças, escolas e em lugares em que o teatro jamais chega.

Lançamento literário:
Urdidura de Sonhos e Assombros: Poemas Escolhidos (2003-2007), de Marcos FreitasMarcos Freiras chega, precocemente, à primeira antologia de poemas (2003-2007), num percurso de produção intensa e constante. Cientista e poeta, uma combinação que vem das origens da poesia, quando o verso era também o curso e o discurso do saber científico, da poiesofia, da techné. Também o grande João Cabral de Melo Neto reclamava ser a poesia um exercício de engenharia, de engenho e arte.

Apresentação: Miquéias Paz

Informações:
Data: 05/agosto
Indicativa: Adultos
Horário: 20 horas
Local: Açougue Cultural T-Bone: SCLN 312 Bl B Lj 27 Brasília-DF
Tel: (61) 3274-1665
ENTRADA FRANCA
Contatos:

Joca Reiners Terron jterron@gmail.comEste endereço de e-mail está sendo protegido de spam, você precisa de Javascript habilitado para vê-lo

Alysson Takaki alyssontakaki@gmail.comEste endereço de e-mail está sendo protegido de spam, você precisa de Javascript habilitado para vê-lo (61) 9962-9521

Carlos Machado amulengomulungu@yahoo.com.brEste endereço de e-mail está sendo protegido de spam, você precisa de Javascript habilitado para vê-lo
(61) 8126-1667

Última Atualização (30 de julho de 2010)
 
Links
Translate